Estudo: A VITAMINA D PROTEGE CONTRA O CORONAVÍRUS

 

“Simplificando, um sistema imunológico que tem vitamina D suficiente reage mais rápida e eficazmente aos vírus, reduzindo o risco de infecção. Se o vírus consegue infectar o corpo, a vitamina D garante que a gravidade da inflamação seja mantida dentro dos limites.

Em conclusão, pode-se dizer que “Valores reduzidos de vitamina D determinaram um maior risco de infecção, mortalidade e gravidade da infecção por COVID-19” e que “a suplementação pode ser considerada uma medida preventiva e terapêutica”.

 

“O meta-estudo publicado por uma equipe de pesquisadores italianos no Journal of Steroid Biochemistry and Molecular Biology confirma isso.

“Pesquisadores italianos encontraram 43 estudos sobre o efeito do status da vitamina D na infecção por coronavírus. Um total de 621.601 indivíduos participaram dos estudos.

“A vitamina D modula a resposta inflamatória sistêmica por meio da interação com a maioria das células do sistema imunológico. Como tal, tem um possível papel protetor contra o risco de infecções do trato respiratório e outras doenças. A suplementação de vitamina D levou a uma redução na mortalidade por todas as causas, de acordo com uma meta-análise publicada recentemente.

“Os pesquisadores tiveram como objetivo avaliar a associação entre a vitamina D e o risco, gravidade e mortalidade para a infecção por COVID-19.

“A taxa de infecção, gravidade e morte por infecção por COVID-19 foram agrupadas para fornecer uma razão de chances com um intervalo de confiança de 95% (OR 95% CI). Um OR> 1 foi associado a um pior resultado em pacientes deficientes em relação aos não deficientes.

“A busca sistemática resultou em 43 estudos elegíveis, de 737 estudos recuperados, principalmente estudos retrospectivos ou observacionais, que analisam o efeito da deficiência ou insuficiência de vitamina D e da doença COVID-19 (infecção, gravidade ou mortalidade). Dentre eles, 8 relataram o efeito terapêutico da suplementação na gravidade e na taxa de mortalidade.

“O risco de infecção por coronavírus foi 26% maior no grupo com baixo teor de vitamina D. Quando os pesquisadores analisaram indivíduos com um nível de vitamina D abaixo de 20 nanogramas por mililitro, um nível baixo de vitamina D aumentou a possibilidade de infecção em até 50%.

“Um baixo nível de vitamina D aumenta o risco de complicações graves durante uma infecção por um fator de 2,6%. Você pode ver na figura abaixo.

 

“Um baixo nível de vitamina D aumentou o risco de morte por coronavírus por um fator de 1,22.

“INTEGRAÇÃO

“Os italianos encontraram 6 estudos nos quais os pesquisadores compararam indivíduos corona que tomaram vitamina D com indivíduos infectados que não tomaram vitamina D. Isso mostrou que a suplementação reduziu o risco de efeitos colaterais graves em 73 por cento.

“A deficiência de vitamina D está fortemente correlacionada com o risco de infecção em estudos observacionais, o que provavelmente está relacionado à redução da resposta imunológica à infecção viral.

“Idosos com sistemas imunológicos mais fracos e comorbidades associadas são mais vulneráveis ​​a respostas imunológicas disfuncionais, pois a maioria deles apresenta simultaneamente hipovitaminose grave.

“A análise da resposta gênica revelou que a vitamina D se liga ao seu receptor e pode afetar 2 vias diferentes: ela inibe a expressão de citocinas pró-inflamatórias que interferem na via de sinalização de NFkB1 induzida por TNF e inicia a expressão de genes estimuladores de interferon responsáveis ​​pela resposta antiviral por ativação da via de sinalização Jak-STAT induzida por IFN-α.

“Em 7 estudos, os pesquisadores determinaram o efeito da suplementação de vitamina D no risco de um desfecho fatal da infecção. De acordo com esses estudos, a suplementação com vitamina D reduziu o risco de morte em 59%.

“Simplificando, um sistema imunológico que tem vitamina D suficiente reage mais rápida e eficazmente aos vírus, reduzindo o risco de infecção. Se o vírus consegue infectar o corpo, a vitamina D garante que a gravidade da inflamação seja mantida dentro dos limites.

“Em conclusão, pode-se dizer que “Valores reduzidos de vitamina D determinaram um maior risco de infecção, mortalidade e gravidade da infecção por COVID-19” e que “a suplementação pode ser considerada uma medida preventiva e terapêutica”.

 

Fonte: https://protocolocoimbradrcicerogalli.com/

 

* Nota: Você deve sempre consultar um profissional de saúde, antes de tomar qualquer suplemento dietético, nutricional, herbal ou homeopático. O Armazem-Virtual.com não garante, nem se responsabiliza, pelas informações fornecidas neste site de fontes diversas em relação às preferências relacionadas a suplementos para todas as condições de saúde. Portanto, antes de iniciar qualquer dieta, exercício ou programa de suplementação, consulte um profissional de saúde. O Armazem-Virtual.com não garante, expressa ou implicitamente, os produtos ou serviços vendidos, incluindo garantias de comercialização e adequação a uma aplicação específica.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *